Naufrágio

Cargueiro afunda com 43 pessoas e 6 mil vacas perto do Japão

Um navio com 43 tripulantes e cerca de 6.000 vacas naufragou, após emitir um pedido de socorro em meio a um tufão na costa oeste do Japão – relatou o único sobrevivente resgatado até agora pela Guarda Costeira japonesa.

Guarda costeira do Japão resgata uma pessoa após naufrágio de cargueiro, com 43 membros e 6.000 vacas, em meio a um tufão, em 2 de setembro de 2020 – 10th Regional Coast Guard Headquarters/AFP

Um navio com 43 tripulantes e cerca de 6.000 vacas naufragou, após emitir um pedido de socorro em meio a um tufão na costa oeste do Japão – relatou o único sobrevivente resgatado até agora pela Guarda Costeira japonesa.

O “Gulf Livestock 1” lançou um pedido de ajuda na madrugada de quarta-feira, quando estava a 185 km da ilha japonesa Amami Oshima, no sudoeste do Japão.

Na noite de quarta-feira, equipes de resgate da guarda costeira encontraram um sobrevivente, um chefe de oficiais filipino de 45 anos, que disse ter vestido um colete salva-vidas e pulado na água após chamar seus colegas a bordo.

Segundo o único sobrevivente até o momento, o motor do navio parou, e uma onda fez a embarcação capotar, antes de afundar, anunciou a Guarda Costeira em uma nota.

O sobrevivente disse não ter visto outros tripulantes, enquanto esperava para ser resgatado. Um barco inflável foi avistado na área, mas a Guarda Costeira não confirmou que tivesse qualquer relação com o navio afundado.

Três embarcações da Guarda Costeira, cinco aeronaves e mergulhadores trabalham na operação de resgate. O navio transportava 39 filipinos, dois neozelandeses e dois australianos, bem como 5.800 vacas. O destino da viagem era um porto da China.

A Vale disse que o primeiro produto do centro de moagem será o chamado “GF88” (Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes)

A mineradora brasileira Vale (VALE3) anunciou nesta terça-feira a inauguração de um centro de moagem de minério na província chinesa de Zhejiang, uma parceria com o grupo local Ningbo Zhoushan Port Group (NZP) Group.

A unidade, no terminal de transferência de minério de Sulanghu, na cidade de Zhoushan, é o primeiro centro de moagem da Vale na China e tem três linhas de produção, totalizando uma capacidade anual de três milhões de toneladas, disse a companhia em comunicado.

A Vale disse que o primeiro produto do centro de moagem será o chamado “GF88”, um fino moído de minério de ferro de alto teor que usará finos de Carajás como matéria-prima, o que segundo a Vale apoiará clientes siderúrgicos no desafio de reduzir emissões de carbono.

O diretor executivo de Ferrosos da Vale, Marcello Spinelli, definiu o CF88 como “um produto mineral verdadeiramente verde” devido a suas características. “Possui alto teor de ferro, baixas impurezas e baixo ´loss on ignition´”, afirmou, segundo nota da empresa.

O centro de moagem é resultado de uma parceria ampla entre a Vale a o NZP Group que data de 2016, quando começaram a cooperar na blendagem de minérios para produção dos chamados Brazilian Blend Fines (BRBF).

A Vale e o NPZ Group ainda fecharam em dezembro de 2019 um contrato de serviço de moagem para lançamento de novos produtos de minério de ferro moído na China.

Maior fabricante de aço do mundo, a China tem buscado minimizar a poluição de sua indústria pesada e o uso de minério de ferro de alto teor e baixas impurezas por siderúrgicas pode reduzir emissões de dióxido de enxofre e óxido de nitrogênio.

As importações de minério de ferro da China aumentaram nos últimos meses, atingindo recorde em julho, com a economia se recuperando das interrupções causadas pela pandemia do coronavírus. Os preços domésticos do minério de ferro saltaram mais de 60% neste ano.

Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) – Os futuros do minério de ferro na China avançaram nesta segunda-feira, quando registraram o maior ganho diário em oito semanas devido à forte demanda, uma vez que usinas siderúrgicas chinesas continuam a elevar produção.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de Dalian, para entrega em setembro, fechou em alta de 4,2%, a 873 iuanes (125,11 dólares) por tonelada, em seu melhor dia desde 8 de junho.

Na bolsa de Cingapura, o minério de feror para entrega em setembro subiu 3,4%, para 109,57 dólares por tonelada.

“A produção média diária de ferro fundido das usinas siderúrgicas atingiu um novo recorde, alcançando 2,5 milhões de toneladas, principalmente devido à recente retomada da produção de altos-fornos em algumas áreas”, disseram analistas da Sinosteel Futures Co. em Pequim.

Apesar de custos mais altos com matérias-primas, as siderúrgicas chinesas mantiveram os altos-fornos funcionando a taxas crescentes, o que também forneceu “forte apoio” ao coque usado na fundição de minério de ferro, disseram eles.

No aço, o vergalhão para construção na bolsa de Xangai fechou em alta de 2,1%.