Emprego

Atenção! Assaí abre 1.800 vagas de emprego temporárias de fim de ano

O Assaí Atacadista anunciou 1,8 mil vagas de emprego temporárias para diversos cargos. As oportunidades visam atender a demanda de fim de ano em 176 unidades da empresa de autosserviço espalhadas pelo Brasil. Há cargos para candidatos de nível médio.

Para participar, é necessário ser maior de 18 anos, ter ensino médio completo e disponibilidade para trabalhar em escala 6×1.

Assaí Atacadista anunciou 1,8 mil vagas de emprego temporárias para diversos cargos. As oportunidades visam atender a demanda de fim de ano em 176 unidades da empresa de autosserviço espalhadas pelo Brasil. Há cargos para candidatos de nível médio.

As funções são para empacotador, repositor, operador de caixa, operador de depósito e fiscal de prevenção de perdas. Em razão da pandemia, a seleção foi adaptada para acontecer de forma 100% on-line. Para participar, é necessário ser maior de 18 anos e ter disponibilidade para trabalhar em escala 6×1.

Etapas do processo seletivo

  • Testes de conhecimentos gerais;
  • Entrevista com o departamento de RH;
  • Entrevista com o gestor;
  • Preenchimento de dados de pré-contratação;
  • Assinatura do contrato.

Inscrições Assaí

Interessados podem se candidatar até o dia 10 de novembro pelos sites das recrutadoras Luandre e Randstad. A descrição das vagas e requisitos para cada cargo também podem ser conferidos nas páginas.

Além do salário, alguns cargos oferecem outros benefícios: assistência médica ou auxílio saúde; Assistência odontológica; vale transporte; cesta básica; seguro vida; refeição no local; entre outros.

Energia Renovável

BNDES autoriza financiamento para 505 MW de energia solar no Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disse na sexta-feira(23) que apoiará a construção de 505 MW de projetos solares por meio de empréstimos de mais de BRL 1,1 bilhão (USD 195,7 milhões / EUR 165 milhões).

Dessa quantia, um projeto de energia solar na Bahia tomará a maior parte do orçamento que será construída pela brasileira Essentia Energia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disse na sexta-feira(23) que apoiará a construção de 505 MW de projetos solares por meio de empréstimos de mais de BRL 1,1 bilhão (USD 195,7 milhões / EUR 165 milhões).

Do total, R $ 910 milhões serão destinados ao Complexo Solar Sol do Sertão, de 415 MW, em Oliveira de Brejinhos, na Bahia. A brasileira Essentia Energia é a desenvolvedora do projeto. Veja também a maior empresa de projetos fotovoltaicos do Vale do Paraíba criado por 3 jovens brasileiros.

O parque fotovoltaico (FV) está programado para entrar em operação no segundo semestre de 2021 e gerar energia suficiente para atender a demanda de 580 mil residências.

Dois projetos de parques fotovoltaicos – Araxá 1 e 2, de propriedade da Spanish Powertis SA – serão beneficiados com os R $ 194 milhões restantes. Eles estarão localizados no estado de Minas Gerais e terão capacidade instalada total de 90 MW. Planejando colocá-los em operação até o final de 2021, a empresa espanhola estima que as usinas fotovoltaicas serão capazes de cobrir o consumo de 123.000 casas, uma vez em operação.

Ambos os empréstimos são concedidos no âmbito do programa de crédito Finem do BNDES, que leva em consideração os benefícios sociais que os projetos podem gerar.

Ciência

Jovem de 14 anos encontra molécula que impede infecção pela covid-19

A jovem cientista Anika Chebrolu, de 14 anos, fez uma descoberta que pode contribuir para o desenvolvimento de uma cura para a covid-19. A norte-americana recebeu o prêmio de Melhor Jovem Cientista da América de 2020 no Desafio Jovem Cientista 3M, e recebeu um prêmio de US$ 25 mil, na última quarta-feira (14/10).

Estudante do ensino médio venceu competição para jovens cientistas com possível cura para a covid-19

A jovem cientista Anika Chebrolu, de 14 anos, fez uma descoberta que pode contribuir para o desenvolvimento de uma cura para a covid-19. A norte-americana recebeu o prêmio de Melhor Jovem Cientista da América de 2020 no Desafio Jovem Cientista 3M, e recebeu um prêmio de US$ 25 mil, na última quarta-feira (14/10).

A adolescente usou um técnica chamada “método in-silico” que usa somente o computador para encontrar moléculas que podem se agrupar à proteína do novo coronavírus e assim impedir que a infecção ocorra. A única molécula com melhor atividade farmacológica e biológica em relação à proteína spike do vírus SARS-CoV-2 foi escolhida como a molécula líder que pode ser uma droga potencial para o tratamento eficaz de covid-19.

“Apesar dos desafios, como se ajustar às novas normas de ensino à distância e participar de eventos virtuais, os finalistas do 3M Young Scientist Challenge desse ano quebraram barreiras com coragem, criatividade, pensamento inovador e entusiasmo, tudo em nome da aplicação da ciência para melhorar vidas”, afirmou Denise Rutherford, uma das responsáveis pelo prêmio, em comunicado.

O estudo inicial de Anika Chebrolu era com o vírus da gripe comum, mas, com a pandemia, ela resolveu redirecionar seus estudos para a covid-19.

A empresa de obras Andrade Gutierrez Engenharia está com vagas de emprego na construção civil para diversas funções neste dia 21 de outubro

Com mais de 70 anos de experiência em obras no setor de construção civil, a Andrade Gutierrez Engenharia está com vagas de emprego para profissionais de ensino fundamental incompleto, médio e superior para projetos em Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso. Raízen, a gigante produtora de etanol do Brasil, abre vagas para candidatos sem experiência em busca do primeiro emprego no seu programa Trainee e Estágio 2021

Andrade Gutierrez Engenharia possui 71 anos de experiência e tem como principal objetivo a prestação de serviços de engenharia em construção civil e infraestrutura, destacando-se em segmentos como hidrelétricas, portos, edificações, refinarias de petróleo, entre outros, no Brasil e exterior.

Desde 1948, a Andrade Gutierrez ajuda a construir e desenvolver o nosso país, com participação em algumas das obras de construção civil mais importantes da história.

ATENÇÃO! O Click Petróleo e Gás não é responsável pelas candidaturas, o processo seletivo abaixo são externos e podem expirar a qualquer momento no site da Andrade Gutierrez

Confira abaixo os cargos convocados para as vagas de ensino fundamental incompleto, médio e superior em obras de construção civil no estado de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso

Analista de Comunicação Sênior

Requisitos: Formação em Jornalismo, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda ou áreas correlatas; Pós-graduação em Comunicação ou Marketing (desejável) e ampla experiência na área de Comunicação Corporativa. Conhecimento e experiência em Endomarketing, noção do Pacote Office (Power Point avançado, facilidade com manipulação de dados de performance em excel), bons conhecimentos de Adobe, conhecimentos de manuseio da plataforma Sharepoint (será um diferencial); Inglês e Espanhol básico.

Técnico Especializado

Requisitos: Experiência previa na função; Técnico em Edificações; Disponibilidade para residir em ARIPUANÃ – MT

Eletricista Corrente Alternada

Requisitos: Experiência prévia na função;Disponibilidade para residir em Aripuanã – MT.

Soldador (a)

Requisitos: Experiência na função; Ensino Fundamental Incompleto; Curso de qualificação de solda específica (utilizada em suas tarefas).

Mecânico de Máquinas

Requisitos: experiência prévia na função; Disponibilidade para trabalhar em Aripuanã – MT.

Inscrição

Se você deseja fazer parte do time e concorrer as vagas de emprego para trabalhar nos projetos de construção civil da Andrade Gutierrez, basta clicar no cargo acima desejado para se candidatar. Lembrando que as inscrições se encerram em breve portanto, não perca tempo e corra para garantir a sua oportunidade.

O crime aconteceu na casa do casal. Adílio Sérgio Gomes está foragido

(crédito: Redes sociais/ reprodução)

Candidato a vereador em Bandeira do Sul, em Minas Gerais, Adílio Sérgio Gomes (PSDB), matou mulher, a servidora pública Roberta Camile Araújo Silva, a facadas após uma briga por uma porta da geladeira aberta. O crime aconteceu no último domingo (18/10). 

De acordo com a Polícia Militar, Adílio teria dado 13 facadas na esposa. O corpo da vítima foi encontrado pela filha do casal. Segundo o relato da jovem à polícia, os pais teriam brigado porque a porta da geladeira estava aberta. 

O candidato a vereador, que é comerciante, fugiu e ainda não foi encontrado pela polícia.

Outros casos

Não é o primeiro episódio de violência envolvendo candidatos nas eleições municipais pelo país, sejam como autores ou vítimas. Candidato a vereador de Nova Iguaçu pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), Mauro Miranda da Rocha, de 41 anos, foi assassinado a tiros no começo do mês na mesma cidade em que tentava uma vaga na Câmara Municipal, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro.

Uma semana antes, o ex-presidente da Câmara e atual pré-candidato a vereador de Patrocínio, em Minas Gerais, também foi morto a tiros, após fazer uma live com críticas à gestão municipal. O autor dos disparos foi o secretário de Obras da cidade, Jorge Marra, que é irmão do prefeito do município, Deiró Marra.

PIX

O PIX e o besta

Resumidamente, o PIX é uma construção computacional baseado no modelo paralelo de negócios conhecido por BitCoin que teve sua origem a partir da estratégia computacional no BlockChain (sistema de pagamentos independente do agente do meio, os bancos, como numa rede de celulares onde cada um que entra se torna um membro, mas sem a operadora) onde cada pessoa conectada a este sistema obtém um identificador, um QRCode único no mundo e se torna uma instituição bancária carregando consigo seu próprio livro caixa (bloco de texto com seus dados pessoais, crédito, débitos e saldos financeiros) que será relacionado e comparado no ato das transações de crédito ou débito e, portanto, as transações serão extremamente rápidas em qualquer direção porque não dependem do livro caixa dos bancos, altamente seguras (criptografia militar), sem taxas, sem nenhum custo, como as operações feitas com os BitCoins. O identificador pode ser instalado em seu celular, logo, seu celular se torna o seu banco.

Por Roberlan Nascimento:

O que é o PIX


Resumidamente, o PIX é uma construção computacional baseado no modelo paralelo de negócios conhecido por BitCoin que teve sua origem a partir da estratégia computacional no BlockChain (sistema de pagamentos independente do agente do meio, os bancos, como numa rede de celulares onde cada um que entra se torna um membro, mas sem a operadora) onde cada pessoa conectada a este sistema obtém um identificador, um QRCode único no mundo e se torna uma instituição bancária carregando consigo seu próprio livro caixa (bloco de texto com seus dados pessoais, crédito, débitos e saldos financeiros) que será relacionado e comparado no ato das transações de crédito ou débito e, portanto, as transações serão extremamente rápidas em qualquer direção porque não dependem do livro caixa dos bancos, altamente seguras (criptografia militar), sem taxas, sem nenhum custo, como as operações feitas com os BitCoins. O identificador pode ser instalado em seu celular, logo, seu celular se torna o seu banco.

Tecnicamente é tudo muito complicado, mas o usuário não precisa entender como tudo funciona e nem perceberá o que acontece nas transações, apenas estará diante da seguinte situação: com o celular (seu banco) e um QRCode que representa uma conta a pagar, você somente terá que encostar sua câmera no QRCode e, pronto, a conta já foi paga se você tiver saldo, é tudo muito simples e eficiente. Vale também para transferências bancárias onde o App lê o QRCode, seja na tela de outro celular ou em qualquer outro local e a transação será realizada em segundos. O PIX é uma maravilha!


Ausentes, é nesse meio que os bancos querem entrar!

O PIX é “gratuito”


Ora, os bancos não dão nada para ninguém, no máximo lhes dão prejuízo, pois, cobram de radiação solar até o ar que você respira, tudo a partir dos famigerados juros, então, por que os bancos querem entrar neste negócio e perderem suas multibilionárias taxas? Repare bem: quem tem controle sobre tudo o que todos fazem é o quê? Exatamente, é algo superior, um pequeno grupo de pessoas que definirá também o que será do seu futuro e isso rende muita grana, o usuário estará metido dentro da maior bolha de sua vida sem o menor controle sobre ela, isso mesmo: não há almoço grátis.

Acredite, o sonho de qualquer banqueiro é se livrar das agências físicas, caixas eletrônicos e das cédulas de dinheiro (o papel pintado), não sentem prazer em ter qualquer tipo de gasto, são hedonistas. Operacionalizar tudo isso dá trabalho e muitos custos com pessoal, leis, maquinaria, aluguéis de prédios, uma parafernália que somados dá outros bilhões de custos anuais. Os banqueiros não querem gastar dinheiro com você instalando agências para lhe atender, logo, toda a estrutura bancária que você conhece será eliminada, inclusive os empregos. Mas isso não é problema, o PIX é maravilho!


Seguramente o PIX eliminará as notas de papel moeda (o papel pintado sem lastro), não haverá mais troco em balas, todo centavo será cobrado somente encostando o celular no QRCode gerado pelo vendedor, o PIX é maravilhoso!


O PIX tem outros papeis


Longe de quaisquer teorias da conspiração, é a realidade, o PIX é o Grande Irmão (o Grande Irmão é uma referência ao livro 1984 do grande autor visionário George Orwell, obviamente com 36 anos de atraso, mesmo ele tendo escrito esta rica obra em 1949, onde o personagem Winston Smith é monitorado a todo instante pelo Big Brother que conhece toda a sua vida, controla todos os seus passos, suas compras, suas preferências e assim controlando o que ele pensa e responsável pelo revisionismo histórico), sim, o PIX sugere controle absoluto de seus movimentos, neste caso, a partir do controle de suas finanças: o novo sistema saberá em tempo real a partir de suas negociações quem é você, o que faz, onde andas, seu consumo, se foi ao cinema, tudo isso a partir de um único número de identificação, é isso que importa aos controladores do PIX, os bancos. Para a autoridade monetária do governo brasileiro, o Banco Central (ao arrepio da carta constitucional, na pratica o BC já está privatizado e a serviço dos bancos privados), você será este número, um indexador superior ao CPF. Ao fim, não haverá como fazer negócios fora desse sistema, estará tudo conectado a ele.


O PIX traz a dependência


Você ainda pode estar se questionando: “ora, mas é só uma solução tecnológica mais completa, segura e robusta que veio para melhorar nossas vidas”. É verdade, mas também lhe causará profunda dependência. Inicialmente não perceberemos o quanto o PIX fará parte de nossas vidas, ainda não estamos integrados mas chegará este momento, assim como foram os papeis moedas, os talões de cheques, os cartões de plástico, os boletos bancários e as transferências eletrônicas, porque tudo é feito a médio e longo prazo, suavemente e quando você percebeu não podia mais fazer nada sem esses meios, uma evolução da tecnologia que causa dependência feito os smartphones e as redes sociais digitais.


Se por acaso você não aderir ao no sistema de pagamento certamente em pouco tempo você começará a ter problemas para movimentar dinheiro vivo e online, não poderá pagar boletos e outras transações financeiras, quer dizer, todos os problemas que você não terá com o PIX você terá sem o PIX, até um momento em que você não terá outra opção que não seja aderir ao PIX.


Os próximos passos do PIX


Atualmente tramitam no congresso cinco projetos de lei que visam o controle dos cidadãos nas redes sócias e qualquer outro tipo de comunicação digital que tenha interatividade, portanto, posso arriscar que o próximo passo do governo (bancos) será conectar o sistema PIX com redes sociais digitais. Hoje o WhatsApp solicita o CNPJ e CPF de pessoas que desejam utilizar a versão paga do App, porém, com instalação global do PIX, para você se manter conectado deverá apresentar seu identificador do PIX e assim fecha praticamente todas as pontas para o controle do Grande Irmão (Big Brother). O governo não manterá estes dados privativos e secretos, certamente vai terceirizar o serviço para uma empresa ligada a bancos que por sua vez também terceirizará dados para outras empresas. Por exemplo, o Google já sabe por onde você anda e os locais que você gosta de frequentar, mas agora saberá também o quanto você gastou em cada loja ou boteco por onde você encostou o seu celular, seja o consumo de uma dose de cachaça ou a compra de um avião.


Será muito parecido com o Sistema de Crédito Social chinês, mas começando pelo seu comportamento financeiro, seu comportamento será monitorado e receberá uma pontuação como o serviço de Score da Serasa: o comércio saberá se você tem crédito em suas contas.


E o que usuário fará diante do PIX?


Utilizá-lo e nada mais, é simples demais, será impossível você não aderir a esse novo sistema de pagamentos do governo federal (dos bancos), que irá monitorar você a partir de um centavo de Real, ninguém ficará de fora, será inevitável.


O PIX não traz somente maravilhas, lembre-se: toda a sua vida financeira estará relacionada diretamente a um único identificador com altíssimo poder de transação eletrônica. Isso significa que em um assalto o bandido mandará você apenas passar seu celular sobre um QRCode e sua conta perderá valiosos Reais.


O usuário será portador do seu QRCode, seu número identificador da besta, aliás, do besta.

Na próxima edição comentaremos as sabotagens, golpes, sonegações fiscais, mortos que não morrerão e finalmente da estratégica geopolítica por detrás do PIX.

Roberlan Nascimento é Servidor Público da Prefeitura de Parauapebas

Operação Manduca cumpre cinco mandados de busca e apreensão

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 20/10, na região central de São Luís/MA a Operação MANDUCA, com a finalidade de reprimir crimes de contrabando de cigarros na região metropolitana da capital maranhense.

Participam da operação um efetivo de 22 policiais federais para o cumprimento de 5 mandados de busca e apreensão. As ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Criminal da Seção Judiciária do Estado do Maranhão, em decorrência de representação apresentada pela PF.

A investigação teve início após duas apreensões de cargas de cigarros realizadas pela Polícia Militar do Estado do Maranhão no primeiro semestre deste ano. Após as apreensões, a Polícia Federal deu continuidade às investigações e conseguiu identificar o proprietário da carga apreendida.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder pelos crimes de contrabando (Art. 334-A do CPB) e associação criminosa (Art. 288 do CPB), com penas que podem chegar a 8 (oito) anos reclusão.

A denominação MANDUCA diz respeito ao nome científico de uma espécie de lepidóptero, a manduca sexta, que se alimenta da planta herbácea nicotiana tabacum, cultivada para a produção de tabaco e fumígenos em geral.

Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Telefone: (98) 31315105

(98) 991286428

SAÚDE | SANEAMENTO BÁSICO

35 milhões de brasileiros não tem acesso à rede de água potável

Uma pesquisa com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, com recorte para o número de habitantes por cidade, revelou que entre municípios de médio porte apenas 32% da população tem acesso a coleta de esgoto, enquanto em cidades numerosas o escoamento chega a 73% dos cidadãos. O levantamento é do Instituto Trata Brasil que monitora de forma individualizada os níveis de saneamento básico em cidades brasileiras.

O levantamento é do Instituto Trata Brasil, com base nos dados mais recentes disponíveis pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), de 2018

Uma pesquisa com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, com recorte para o número de habitantes por cidade, revelou que entre municípios de médio porte apenas 32% da população tem acesso a coleta de esgoto, enquanto em cidades numerosas o escoamento chega a 73% dos cidadãos. O levantamento é do Instituto Trata Brasil que monitora de forma individualizada os níveis de saneamento básico em cidades brasileiras. 

A disponibilidade de água tratada também é bem maior nas grandes cidades, com 93,3% contra 76,6% nos pequenos municípios. De acordo com Marcus Vinicius Fernandes Neves, presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), a situação é reflexo de uma falta de investimento antiga que vem de anos. Apenas em 2007 foi feita uma política de saneamento, que inclusive determinou uma data limite para a universalização do atendimento a toda população brasileira. 

“A lei estipula o ano de 2033 como o termo final para que possamos ter 99% de cobertura de abastecimento de água e 95% de esgotamento sanitário que são os números considerados pelo Plano Nacional de Saneamento Básico como universalização dos serviços. Tem cidades que irão aderir ao saneamento mais rápido, enquanto outras não será possível.”

De acordo com Luiz Pladevall, vice-presidente da Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento (Apecs), a matemática necessária para encerrar o problema não bate. Ele explica que seria necessário que o governo investisse algo em torno de 700 bilhões de reais, ou 50 bilhões ao ano. Diferente dos 10 a 11 bilhões de reais investidos por ano na atualidade.

“Estamos muito longe disso, não temos nem cadeia produtiva. Se hoje estivesse disponível R$ 50 bilhões para que em 2021 investíssemos em saneamento não teríamos projetos prontos e equipes executoras preparadas para operar os sistemas. O que precisa ser feito é um planejamento de curto/médio prazo para que consigamos atingir as metas na nova legislação.”

De acordo com a pesquisa aproximadamente 35 milhões de brasileiros ainda não tem acesso à rede de água potável e 100 milhões de pessoas não têm coleta de esgotos.  Além disso, apenas 46% dos esgotos são tratados atualmente. 

Fonte: Brasil 61

Um dos mais discretos presidentes do grupo de 100 maiores empresas do Brasil, Mário Lanznaster presidia a Aurora Alimentos, que faturou R$ 11 bi em 2019

Mário Lanznaster: ele era o terceiro presidente da cooperativa de alimentos (Suellen Santin/Exame)

Mário Lanznaster, presidente da cooperativa Aurora Alimentos, morreu em Chapecó, SC. Ele vivia um delicado quadro de saúde desde 2018 em razão de um tumor no fígado. Apesar da doença, Lanznaster trabalhou normalmente até o último dia 11, quando foi internado para nova assistência médico-hospitalar.

Um dos mais discretos e menos conhecidos presidentes do grupo de 100 maiores empresas do Brasil, Mário Lanznaster presidia a Aurora Alimentos desde 2007 e estava em seu quarto mandato. Antes, presidiu a Cooperativa Agroindustrial Alfa de 1997 a 2009. Por dois anos, de 2007 a 2009, exerceu simultaneamente as presidências da Aurora e da Alfa.

Lanznaster era catarinense, nasceu em 30 de junho de 1940 no município de Presidente Getúlio. Casou-se com Edirce com quem teve quatro filhos: Márcia, Fabiano, Fernando e Juliana. As honras fúnebres serão prestadas no Ginásio de Esportes da unidade Frigorífico Aurora Chapecó II (FACH II), à Rua Antônio Morandini, no Bairro SAIC, em Chapecó, a partir das 12 horas deste domingo (18/19).

Lanznaster é o segundo filho mais velho de uma família de 15 irmãos de Presidente Getúlio, em Santa Catarina, que vivia da plantação de fumo. Lanznaster decidiu que esse não era o futuro que ele queria. Passou alguns anos como seminarista, foi convocado para servir no Exército, mas acabou se tornando o primeiro membro da família de origem ítalo-austríaca a cursar o ensino superior, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. As habilidades de datilografia, herança dos tempos do seminário, ajudaram-no a pagar as contas durante a faculdade.

Em 1968, ele foi contratado para prestar assistência rural em uma cooperativa de suinocultura de Chapecó, no oeste catarinense. Ali nascia a base do que viria a ser o terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes do Brasil: a Aurora Alimentos.

Aurora, empresa de 65 mil famílias

Terceira maior produtora de aves e suínos do Brasil, atrás apenas da BRF e da JBS, dona da Seara, a Aurora faturou valor recorde no ano passado, inéditos 10,9 bilhões de reais. Fundada em 1969, reúne 11 cooperativas, emprega mais de 29 000 pessoas diretamente e tem 65 000 famílias rurais cooperadas. Lanznaster, há 12 anos no cargo, é apenas o terceiro presidente da história da companhia. No total, a companhia fabrica mais de 800 produtos, entre eles cortes de carne, lasanhas e iogurtes. 

Assim como suas concorrentes JBS e BRF, a Aurora tem na exportação uma das principais fontes de receita. Atualmente, exporta para mais de 60 países e a unidade de Chapecó é a única do Brasil habilitada a embarcar carne in natura para o exigente mercado dos Estados Unidos.

O frigorífico Aurora é um dos mais reluzentes exemplos de uma organização societária em alta no Brasil e no mundo: o cooperativismo. A lógica é semelhante em qualquer lugar: uma união de pessoas para ganho de escala e competitividade, na compra de insumos de forma conjunta, acesso a diferentes tecnologias e venda em volumes maiores. Todos são sócios do negócio e definem juntos os gestores. Esse sistema econômico sustenta uma parcela importante da economia brasileira.

Desde 2010, o número de pessoas que aderiram ao modelo no país cresceu 62%, segundo dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Ao final do ano passado, o setor contabilizou uma receita de 260 bilhões de reais e 14,6 milhões de cooperados. O cooperativismo foi responsável por 100% das exportações de 36 municípios brasileiros.

Amazônia

Desmatamento da Amazônia vai causar impactos irreversíveis para a economia

A destruição da Amazônica causará um impacto altamente negativo para a economia, mas três setores correm grandes riscos: o agronegócio, o transporte fluvial e as hidrelétricas. Todos têm em comum a sustentabilidade das suas atividades diretamente ligadas à abundância de água. Os prejuízos já podem ser sentidos, com as secas enfrentadas por diversos estados brasileiros, as mudanças climáticas, o desmatamento crescente e os incêndios mais numerosos e intensos dos últimos anos.

Três setores da economia brasileira serão fortemente impactados pelos crescentes desmatamento, como o agronegócio, o transporte fluvial e as hidrelétricas

A destruição da Amazônica causará um impacto altamente negativo para a economia, mas três setores correm grandes riscos: o agronegócio, o transporte fluvial e as hidrelétricas. Todos têm em comum a sustentabilidade das suas atividades diretamente ligadas à abundância de água. Os prejuízos já podem ser sentidos, com as secas enfrentadas por diversos estados brasileiros, as mudanças climáticas, o desmatamento crescente e os incêndios mais numerosos e intensos dos últimos anos.

Na avaliação de Ivo Pugnaloni, engenheiro eletricista, presidente do grupo ENERCONS, o problema é que ultrapassar esse ponto de virada não seria apenas um desastre para a biodiversidade e desprenderia enormes quantidades de carbono desestabilizando ainda mais o clima do planeta, mas, também, devastaria a economia brasileira ao prejudicar muito o agronegócio e a produção de energia elétrica, dependentes de um ambiente úmido e estável. “A abundância natural de água no bioma amazônico beneficia com regularidade a agricultura, o transporte de commodities pelos rios brasileiros e a produção de energia elétrica em inúmeras usinas ao longo dos rios que cortam a vasta região. Mas, agora, o ciclo hidrológico da Amazônia está sob ameaça”, explica.

Para o especialista, a redução das chuvas e safras mais curtas também colocam o agronegócio brasileiro em risco. “Embora os cientistas se apressem para desenvolver variedades agrícolas resistentes ao calor e à seca, muitos duvidam que essas plantas possam acompanhar o clima em transformação”, diz. Pugnaloni, que é presidente da ENERCOS, empresa projetista de hidroelétricas de pequeno e médio porte, diz que ignorar essa ameaça apresentada pelo ponto de inflexão da floresta seria um verdadeiro tiro que o empresariado brasileiro daria em seu próprio pé se não usar sua influência para defender as políticas ambientais.

Segundo a ONU, é preciso acelerar a transição para um modelo de agricultura livre do desmatamento com foco em deter o aquecimento global e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em média, 7 milhões de hectares de florestas tropicais desaparecem todos os anos, o que é equivalente a 26 campos de futebol, a cada minuto. Na maioria das vezes isso é resultado da agricultura. Mas, para alimentar a população crescente os agricultores precisam produzir mais e a solução mais rentável para eles é desflorestar o terreno. Conforme a entidade, hoje, aproximadamente 40% da nossa superfície terrestre já é dedicada à agricultura. Se isso continuar, não conseguiremos combater a crise climática. “Exageros à parte, que geralmente vêm de fora do Brasil, as políticas ambientais existem para proteger não apenas as plantas, os animais, mas a própria sociedade humana, sejam as da floresta ou da cidade. Destruir, queimar e degradar alho do tamanho do bioma amazônico não acontecerá sem grandes impactos, mas terá consequências enormes para o regime hídrico de todo o continente, prejudicando o agronegócio, a indústria florestal e madeireira e, principalmente, a geração hidrelétrica”, diz o consultor, ex-presidente da ABRAPCH.

O último relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), aponta que o desmatamento é a 2ª maior causa das mudanças climáticas. Na pesquisa, a entidade relata que a florestas são responsáveis por absorver aproximadamente 2 bilhões de toneladas de CO2, mas, ao serem desmatadas elas se tornam o principal motor do aquecimento global. O relatório mostra ainda que, aproximadamente, 20% das emissões de gases do efeito estufa são causadas pelo desmatamento. Em números, a entidade relata que de 1990 a 2015 o total de área de florestas no mundo caiu de 31,6% para 30,6%, mostrando que as emissões geradas pela destruição das áreas florestais são maiores do que as de todo o setor do transporte, ficando atrás apenas da queima de combustíveis fósseis. “Alguns sinais do impacto disso já podem ser percebidos, já que as secas estão se intensificando. Por exemplo, a hidrelétrica de Belo Monte, de US$ 9,5 bilhões, já enfrenta grande redução na vazão sazonal do Rio Xingu. Essa tendência deve se acentuar, podendo tornar a usina muito menos economicamente viável e ameaçar o projeto da mina de ouro Belo Sun”, comenta Pugnaloni.

Sobre a ENERCONS: Consultoria em Energias – foi constituída em outubro de 2000, primeiramente com o objetivo de prestar serviços técnicos especializados de consultoria, de forma a tornar-se referência na área de energia. Posteriormente, agregou-se o escopo de desenvolver seus próprios projetos para a geração, transmissão, distribuição e utilização eficiente de energia de origem hidráulica, biomassa, gás natural e eólica na qualidade de investidor e sócio técnico.

Políticos de Parauapebas não gostam do povo

Parauapebas em seus 32 anos de vida administrativa, tem vivido nessas três décadas, enormes erupções econômicas, sociais, ambientais e politicas. Apesar de sua juventude, nosso município, tem forte importância econômica e eleitoral para o estado do Pará.

Gutemberg Silva

Parauapebas em seus 32 anos de vida administrativa, tem vivido nessas três décadas, enormes erupções econômicas, sociais, ambientais e politicas. Apesar de sua juventude, nosso município, tem forte importância econômica e eleitoral para o estado do Pará.


A forte economia de Parauapebas, resultado de suas grandes riquezas minerais, contidas em seu solo, tem possibilitado à mineradora VALE extrair nossa maior riqueza material. No entanto, os operários que fazem nosso solo virar produto de alto valor econômico, primeiro para as mineradoras, depois para a prefeitura de Parauapebas, que também fica com algumas dezenas de milhões de reais em suas contas em virtude do pagamento da Compensação Financeira Pela Exploração Mineral – CFEM.


Porém nossos quase trezentos mil habitantes têm assistido nesses 32 anos o despreparo, o desprezo, a incompetência e inúmeros outros adjetivos reflexo de gestores que passaram e gestam acometendo seu povo o verdadeiro responsável pelas grandes riquezas aqui produzidas de turno em turno.


A falta de compromisso das instituições públicas e, principalmente, da classe política com o povo, é visível à olho NU. Nossa gente não tem direito ainda a item básicos como educação de qualidade, saneamento ambiental com abastecimento de água tratada dentre outras tantas e isso não é exclusividade de apenas um governo ou prefeito.


Todos os gestores que estiveram á frente da prefeitura de Parauapebas, e não colocaram a cidadania e humanidade como referencial para desenvolver politicas publicas reais, devem ser responsabilizados pelas leis transgredidas ou pelo ostracismo imputado pelo voto.


Não quero aqui fazer nenhum juízo de valor sobre A, B ou C. Porém estamos vivendo o período eleitoral e o dia das votações será em breve, impossível não falar das cicatrizes do povo.


Falando em povo, essa é a única coisa da qual os postulantes ao poder executivo e legislativo parecem não lembrar nessas eleições. O que assistimos é uma carnificina eleitoral de disputa pelos cargos que, diga-se de passagem, nem se trata de poder, uma vez que Parauapebas continua fora dos debates sobre poder e sua importância estratégica para o estado, para o Brasil e para o mundo.


Será que nessas eleições alguém vai se lembrar do povo?
Pergunta que comentaremos em outras oportunidades.

Gutemberg é Bacharel em Direito pela UFPA

Concurso em Belém

Prodepa abre concurso em Belém com salário de até R$ 3.675,40

A Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) divulgou edital do processo seletivo para preencher 33 vagas temporárias para cinco cargos de níveis médio, técnico e superior. O salário-base varia de R$ 1.989,76 a R$ 3.675,40.

Inscrições podem ser feitas a partir das 8h desta quarta-feira, 13 de outubro

São 33 vagas em cinco funções (Daniel Agrelo / Pixabay)

A Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) divulgou edital do processo seletivo para preencher 33 vagas temporárias para cinco cargos de níveis médio, técnico e superior. O salário-base varia de R$ 1.989,76 a R$ 3.675,40.

Os aprovados trabalharão temporariamente para a Prodepa de Belém, com carga horária de 40 horas de trabalho semanais para todos os profissionais. Os candidatos serão selecionados por meio de prova de títulos e entrevista.

As inscrições podem ser feitas a partir das 8h desta quarta-feira, 13 de outubro, e vão apenas até o dia 14 de outubro, quinta-feira. A inscrição deve ser feita no site de processos seletivos do governo do Pará.

CargosVagasVencimentos
Analista de Redes de Comunicação de Dados (Analista de Telecomunicações)10R$ 3.675,40
Analista de Desenvolvimento de Sistemas10R$ 3.675,40
Analista de Rede de Comunicação de Dados04R$ 3.675,40
Técnico em Telecomunicações05R$ 1.989,76
Administrador02R$ 3.675,40
Contador02R$ 3.675,40

O candidato deverá anexar, em formato PDF, os seguintes documentos:

  • Documentação comprobatória da escolaridade
  • Documentação profissional
  • Documentação de qualificação profissional, de acordo com as informações prestadas no ato do preenchimento do requerimento de inscrição
  • Cadastro da Pessoa Física (CPF)
  • Carteira de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação
  • Carteira Nacional de Habilitação (Categoria B) para o cargo de técnico de telecomunicações
  • Certidão de nascimento, casamento ou declaração de união estável
  • Título eleitoral e Certidão de quitação eleitoral ou comprovante de votação da última eleição
  • Carteira de reservista ou comprovante de dispensa, para candidatos do sexo masculino;
  • Comprovante de residência (último 60 dias)

Ouro no Pará

PF combate exploração ilegal de ouro no Pará

A Polícia Federal deflagrou na segunda-feira (12/10) a Operação Ouro Frio II, que continua em andamento no dia de hoje. Trata-se da segunda fase da operação conjunta realizada no último dia 9 deste mês, que objetivou o sequestro de bens de aproximadamente R$ 14 milhões, assim como efetivou apreensão de mais de 44 kg de ouro possivelmente de origem clandestina, avaliado em R$ 14,8 milhões.

Operação Ouro Frio II inutilizou máquinas e destruiu pistas de pouso usadas para abastecimento de garimpos clandestinos

Belém/PA – A Polícia Federal deflagrou na segunda-feira (12/10) a Operação Ouro Frio II, que continua em andamento no dia de hoje. Trata-se da segunda fase da operação conjunta realizada no último dia 9 deste mês, que objetivou o sequestro de bens de aproximadamente R$ 14 milhões, assim como efetivou apreensão de mais de 44 kg de ouro possivelmente de origem clandestina, avaliado em R$ 14,8 milhões.

A ação está no contexto da Operação Verde Brasil 2, assim sendo, um conjunto de atividades estruturadas focadas na proteção e preservação da Amazônia e demais biomas, sob coordenação da Vice-presidência e com participação das Forças Armadas (Exército, Marinha e Força Aérea do Brasil). O comando conjunto da Operação Verde Brasil 2 possibilitou o transporte aéreo de militares, policiais federais (12) e fiscais Gerência Executiva do IBAMA em Santarém/PA (2) empregados na ação.

A missão consistiu na inutilização de máquinas e destruição de pistas de pouso usadas para abastecimento de garimpos clandestinos situados na Reserva Biológica Maicuru, localizada dentro da área conhecida como RENCA (Reserva Nacional do Cobre e seus Associados), no Pará, região considerada totalmente inóspita e de difícil acesso.

A Reserva Maicuru é apontada como possível local de extração do ouro apreendido na última sexta-feira (9/10/2020).

Essa segunda fase da operação buscou identificar toda cadeia criminosa envolvida com exploração ilegal de ouro, alcançando a extração, processamento e comercialização por meio do esquentamento da origem.

A exploração ilegal de outro é crime previsto no art. 2º da Lei 8.176/91 (usurpação de bem da União) e art. 55 da Lei 9.605/98 (lavra clandestina). As penas somadas podem ser superiores a cinco anos de detenção.

A expressão Ouro Frio faz referência a ouro de origem clandestina, sem documentação legal, sendo que no curso da investigação foram descobertas tentativas de esquentamento do mineral obtido de forma ilícita.

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Ação Trabalhista

Operador de empilhadeira receberá adicional de periculosidade por troca de botijão de gás

A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho acolheu o recurso de um ex-operador de empilhadeira da Autometal SBC Injeção, Pintura e Cromação de Plásticos Ltda., de São Bernardo do Campo (SP), de recebimento do adicional de periculosidade. O colegiado considerou que o empregado estava exposto a risco acentuado ao realizar a troca de botijão de gás da máquina, em razão do contato com gases inflamáveis.

A decisão segue a jurisprudência do TST, que consolidou o direito ao adicional.

A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho acolheu o recurso de um ex-operador de empilhadeira da Autometal SBC Injeção, Pintura e Cromação de Plásticos Ltda., de São Bernardo do Campo (SP), de recebimento do adicional de periculosidade. O colegiado considerou que o empregado estava exposto a risco acentuado ao realizar a troca de botijão de gás da máquina, em razão do contato com gases inflamáveis.

Risco de explosão

O empregado relatou, na ação trabalhista, que dirigia a empilhadeira a gás e trocava os botijões uma ou duas vezes ao dia. Afirmou, ainda, que, durante a operação, o gás escapava, com risco de explosão, e que era comum ver funcionários fumando no pátio. Por sua vez, a empresa argumentou que o laudo pericial, que havia desconsiderado o risco, não fora impugnado pela defesa do empregado.

Troca de botijões

Ao julgar o caso, em dezembro de 2019, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) manteve a sentença, que havia negado o direito ao adicional. Com base no laudo pericial – que descreveu que o abastecimento de empilhadeiras consistia “na mera troca de um botijão vazio por um cheio” -, o TRT concluiu que o tempo de exposição ao risco era reduzido, que o volume individual do botijão era baixo e que o local de armazenamento ficava em área externa.

Periculosidade

Todavia, de acordo com a relatora do recurso de revista do operador, ministra Dora Maria da Costa, o TST firmou o entendimento de que, nas operações de abastecimento de empilhadeira, por meio da troca de cilindros de gás liquefeito de petróleo (GLP), a exposição diária e habitual a agente inflamável em condições de risco acentuado, ainda que por apenas cinco minutos, dá direito ao pagamento do adicional de periculosidade, uma vez que não se configura o “tempo extremamente reduzido”, mas contato intermitente (Súmula 364 do TST).

A decisão foi unânime.

(RR/CF)

Processo: RR-1002302-81.2014.5.02.0464

O TST possui oito Turmas, cada uma composta por três ministros, com a atribuição de analisar recursos de revista, agravos, agravos de instrumento, agravos regimentais e recursos ordinários em ação cautelar. Das decisões das Turmas, a parte ainda pode, em alguns casos, recorrer à Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SBDI-1).

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
secom@tst.jus.br

Eleições 2020

Audiência pública define o Horário Eleitoral Gratuito no rádio e tv

Representantes de partidos políticos e emissoras de rádio e tv participaram de uma audiência pública no plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Pará na manhã desta segunda-feira, 05, onde foram definidas as emissoras de rádio e tv que irão retransmitir o Horário Eleitoral Gratuito, a partir desta sexta-feira, 09 de outubro.

A propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira, 09 de outubro

Representantes de partidos políticos e emissoras de rádio e tv participaram de uma audiência pública no plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Pará  na manhã desta segunda-feira, 05, onde foram definidas as emissoras de rádio e tv que irão retransmitir o Horário Eleitoral Gratuito, a partir desta sexta-feira, 09 de outubro.

Durante o evento foi sorteado a ordem de veiculação no Horário Eleitoral Gratuito por coligação e também o Plano de mídia dos partidos políticos, e as inserções dos candidatos aos cargos de prefeito e vereador.

O diretor de programação da Rádio 99 FM, Jorge Kobara, ressalta que este momento é importante para a democracia do país. “Essa ponte é fantástica entre o TRE, a mídia e o grande público. E o horário eleitoral gratuito é uma ferramenta aonde o eleitor pode tirar dúvidas sobre os candidatos, ouvir suas propostas e então escolher em que votar”, pontua.

O representante da TV Record de Belém, o advogado Rodrigo Pereira destaca que o período de Eleições é considerado a festa da democracia, “onde a opinião de toda a sociedade ganha força no pleito de seus representantes. A emissora tem um papel importante de veicular propaganda das propostas dos candidatos que irão governar a cidade”, ressalta.

Participaram da reunião o diretor geral do TRE Pará, Osmar Frota, juízes eleitorais e representantes do Ministério Público, além do representante da Anatel, Adailton Jesus Pereira

O juiz eleitoral da 29ª Zona Eleitoral, Jackson José Sodré Ferraz, faz uma avaliação positiva da audiência pública. “Aqui nos apresentamos os pontos das pautas de forma objetiva e foi tudo feito de maneira democrática, com as emissoras de rádio e tv e os representantes de partidos político. Quando eles não chegavam ao um consenso, os juízes da Comissão da Propaganda Eleitoral do TRE deliberavam entre as emissoras e representantes dos partidos políticos”, finaliza o coordenador da Comissão da Propaganda Eleitoral na capital.

Emissoras – Durante o sorteio realizado no plenário ficou definido para o primeiro período do Horário Eleitoral Gratuito de 09 a 16 de outubro, SBT irá gerar o programa na TV e no Rádio, a emissora CBN.

No período de 17 a 25 de outubro, TV Record Belém e Rádio Boas Novas. De 23 de outubro a 03 de novembro, TV Liberal e Rádio Rauland.  Finalizando o Horário Eleitoral Gratuito do 1º Turno das Eleições, de 04 a 12 de novembro, TV Nazaré e GC Comunicação.

No final da reunião foi feito o sorteio caso haja 2º turno das Eleições, foram sorteadas TV RBA, TV Nazaré, Rádios Belém Rádio e Amazônia Viva.

Partidos – Durante a audiência pública foram sorteadas a ordem dos Partidos Políticos por coligação. Ficou definida a seguinte ordem:

1º Renova Belém (CIDADANIA, DEM, PSDB, PV)

2º REPUBLICANOS (REPUBLICANOS)

3º Frente Democrática Reconstruir Belém (PP, PSD)

4º BELÉM DE NOVAS IDEIAS (PC do B, PDT, PSOL, PT)

5º JUNTOS POR BELE ́M (MDB, PL, PODE, PSC, PSL, PTB)

6º Patriota (PATRIOTA)

7º INOVAR PARA MUDAR (AVANTE, PROS, PSB, SOLIDARIEDADE)

Todas as informações sobre inserções na TV e no rádio dos partidos políticos podem ser encontradas no site oficial do TRE Pará pelo http://www.tre-pa.jus.br/eleicoes/eleicoes-2020/horario-eleitoral-1o-turno

As vagas são para estudantes dos cursos de direito e administração

As inscrições serão no período de 8 a 19 de outubro, na aba “Transparência” deste site. Os estágios de Direito são para a Região Administrativa Sudeste I, nos municípios de Itupiranga, Jacundá, Marabá, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia. Já os estágios de Administração são apenas para Marabá

Confira os ediatais:

Formação de Cadastro Reserva Excepcional de estagiários de Administração 

Formação de Cadastro Reserva Excepcional de estagiários de Direito