SUSTENTABILIDADE

Vivo inaugura sua primeira usina de energia solar na região Norte

A Vivo inaugura sua primeira usina de energia solar na cidade de Marabá, no Pará. O plano da empresa de telecomunicação é abrir mais de 70 usinas no país, operando a partir de fontes solar, hídrica e biogás. A primeira instalação, em parceria com a Athon Energia, tem capacidade de 2.190 MWh ano, destinados a atender 632 unidades consumidoras da empresa, como lojas, sites e equipamentos de transmissão na região.

Instalada na cidade de Marabá, em parceria com a Athon Energia, usina deve gerar aproximadamente 2.190 MWh ano

Usina da Vivo em Marabá (Foto: Divulgação)

Vivo inaugura sua primeira usina de energia solar na cidade de Marabá, no Pará. O plano da empresa de telecomunicação é abrir mais de 70 usinas no país, operando a partir de fontes solar, hídrica e biogás. A primeira instalação, em parceria com a Athon Energia, tem capacidade de 2.190 MWh ano, destinados a atender 632 unidades consumidoras da empresa, como lojas, sites e equipamentos de transmissão na região. 

Outras cinco estações solares estão previstas para 2021: duas novas unidades no Pará, outras duas em Boa Vista (Roraima) e a quinta em Rolim de Moura (Rondônia). No modelo de geração distribuída, a produção de energia pelas usinas, mais próximas aos pontos consumidores, é injetada na rede de transmissão da concessionária local –neste caso, a Equatorial Pará.

Além do impacto ambiental, o modelo “contribui para minimizar perdas no sistema, alivia a carga da rede de distribuição, e ainda ajuda o desenvolvimento da comunidade local”, diz o diretor de Patrimônio da Vivo, Caio Guimarães. A primeira usina, de Marabá, gerou aproximadamente 110 empregos diretos e 60 indiretos na fase de construção. Na fase de operação, a expectativa é de 20 novas vagas, diretas e indiretas.

Desde o ano passado, a Vivo vem expandindo o modelo de geração distribuída, com fontes renováveis de origem solar, hídrica e de biogás, para todo o Brasil. O projeto responderá por mais de 80% do consumo da empresa em baixa tensão, atendendo quase 30 mil unidades da companhia. Com todas as usinas operando, a Vivo produzirá cerca de 670 mil MWh/ano de energia, o suficiente para abastecer o consumo de uma cidade de até 300 mil habitantes.

Fonte: Época Negócios

Opinião

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.