Brumadinho

O governo de Minas fechou nesta quinta-feira (04/02) um acordo de R$ 37,68 bilhões com a mineradora Vale por conta da tragédia em Brumadinho, em 25 de janeiro de 2019. À época, uma barragem de rejeitos minerais se rompeu e matou 259 pessoas, além de deixar outras 11 desaparecidas e causar danos socioeconômicos, estruturais e ambientais.

Brumadinho: governo de Minas e Vale fecham acordo de R$ 37 bilhões

Brumadinho

O alvará de funcionamento da Vale e de suas empresas terceirizadas foi suspenso, por meio do Decreto nº 210, de 18 de dezembro de 2020, da prefeitura de Brumadinho, em Minas Gerais, publicado no Diário Oficial do Município dessa sexta-feira (18).

Prefeitura de Brumadinho suspende alvará de funcionamento da Vale

Ações

Rio de Janeiro (Reuters) - O Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais ajuizou uma ação civil pública pedindo intervenção judicial na Vale (SA:VALE3), com o afastamento dos executivos responsáveis pela política de segurança da companhia.

MPF pede intervenção na Vale e suspensão de dividendos

Brumadinho

A Justiça Estadual de Minas Gerais recebeu pedido para bloquear de imediato R$ 26,6 bilhões da mineradora Vale pelos “danos socioeconômicos causados no estado, devido ao rompimento das barragens da Mina Córrego do Feijão, localizada em Brumadinho (MG)”, informou nesta quinta-feira a Advocacia-Geral da União (AGU), autora do pedido em conjunto com Ministério Público e Defensoria Pública.

Ação pede bloqueio imediato de R$ 26 bilhões da Vale por danos socioeconômicos em MG