O crime aconteceu na casa do casal. Adílio Sérgio Gomes está foragido

(crédito: Redes sociais/ reprodução)

Candidato a vereador em Bandeira do Sul, em Minas Gerais, Adílio Sérgio Gomes (PSDB), matou mulher, a servidora pública Roberta Camile Araújo Silva, a facadas após uma briga por uma porta da geladeira aberta. O crime aconteceu no último domingo (18/10). 

De acordo com a Polícia Militar, Adílio teria dado 13 facadas na esposa. O corpo da vítima foi encontrado pela filha do casal. Segundo o relato da jovem à polícia, os pais teriam brigado porque a porta da geladeira estava aberta. 

O candidato a vereador, que é comerciante, fugiu e ainda não foi encontrado pela polícia.

Outros casos

Não é o primeiro episódio de violência envolvendo candidatos nas eleições municipais pelo país, sejam como autores ou vítimas. Candidato a vereador de Nova Iguaçu pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), Mauro Miranda da Rocha, de 41 anos, foi assassinado a tiros no começo do mês na mesma cidade em que tentava uma vaga na Câmara Municipal, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro.

Uma semana antes, o ex-presidente da Câmara e atual pré-candidato a vereador de Patrocínio, em Minas Gerais, também foi morto a tiros, após fazer uma live com críticas à gestão municipal. O autor dos disparos foi o secretário de Obras da cidade, Jorge Marra, que é irmão do prefeito do município, Deiró Marra.