Aeronave vai transportar brigadistas para áreas de difícil acesso e fazer lançamentos com ‘helibalde’. Ideia é que sejam feitos voos diários na região central do estado.

Helicóptero do Ibama foi emprestado para o combate às queimadas — Foto: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins informou nesta segunda-feira (24) que o helicóptero do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) foi emprestado para ajudar no combate às queimadas no estado. A aeronave vai ficar baseada na sede do 1º Batalhão de Bombeiros Militares, na antiga Avenida do Aeroporto em Palmas.

O plano inicial é que sejam realizados voos diários na região central do estado. O equipamento vai transportar brigadistas para áreas de difícil acesso e fazer lançamentos com ‘helibalde’. As funções são semelhantes às realizadas pelo helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Além dos dois helicópteros um avião de pequeno porte do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) também está sendo utilizado principalmente no monitoramento dos focos. O novo equipamento já participou de ações na região de Lagoa da Confusão. Ele tem capacidade para até sete pessoas, sendo três tripulantes.

Nos próximos dias também está prevista a chegada de reforços das Forças Armadas. O envio das tropas foi autorizado pelo presidente Jair Bolsonaro após um pedido do governador Mauro Carlesse (DEM). Até esta segunda-feira (24) o Tocantins já registrou 4.693 queimadas, aparecendo em sexto lugar no ranking nacional de maior número de focos. Historicamente o mês com maior incidência de queimadas no estado costuma ser setembro.

Pará, Amazonas e Mato Grosso são os estados com o maior número de focos de fogo detectados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em agosto deste ano. Juntos, eles representam 60% das queimadas do mês. A Amazônia é o bioma que registrou a maior quantidade de pontos de calor, mas, em comparação, o Pantanal é o mais afetado: ele tem uma área 36 vezes menor, mas só 5 vezes menos fogo.

 G1 Tocantins.