Anúncio ocorreu após o Ministério Público acusar a câmara de favorecer o Instituto Coelho Neto, responsável pelo concurso. MP diz ainda que o instituto é investigado por fraudes em vários municípios maranhenses.

Câmara Municipal de Imperatriz — Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Imperatriz

concurso para a Câmara Municipal de Imperatriz está suspenso. De acordo com o Instituto Coelho Neto, que conduz o concurso, a decisão foi tomada após uma recomendação do Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

Para o Instituto, a suspensão é temporária e um novo cronograma ainda será divulgado. Porém, o MP acusa a câmara de ter favorecido a contratação do Instituto Coelho Neto e pede a anulação de todo o concurso, além da devolução do dinheiro dos candidatos que se inscreveram.

Segundo o Ministério Público, o Instituto Coelho Neto não possui qualificação para realizar concursos e há indícios de que os sócios são “laranjas”. Ainda de acordo com as investigações, no local indicado como sede da empresa, funciona apenas uma residência.

O Instituto Coelho Neto já é alvo de investigações por serviços prestados nos municípios de Itapecuru-Mirim, Bacuri, Cururupu e Apicum-Açu, em razão de supostas fraudes em concursos.

Sobre as acusações do Ministério Público, o G1 pediu um posicionamento da Câmara de Imperatriz e do Instituto Coelho Neto, mas não houve um retorno até a última atualização desta reportagem.

O concurso para a Câmara Municipal de Imperatriz, realizado pelo Instituto Coelho Neto, oferecia vagas para níveis fundamental, médio, técnico e superior:

  • Nível fundamental – Agente Patrimonial, Jardineiro e Agente de Serviços Gerais;
  • Nível médio/técnico – Técnico Legislativo, Agente de Segurança do Legislativo, Intérprete de Libras, Técnico de Informática e Técnico em Comunicação Social;
  • Nível superior – Procurador Legislativo, Contador, Médico, Enfermeiro, Psicólogo, Engenheiro Civil, Analista de Sistemas, Assistente Social e Comunicação Social com habilitação em Jornalismo.

Os salários oferecidos para os aprovados, de acordo com a função, variam de R$ 1.574,00 a R$ 5.000,00. A prova estava prevista para o dia 30 de agosto.