Governo chinês informou que o país se concentrará no uso de veículos movidos a hidrogênio, em vez das baterias elétricas como as usadas nos carros da Tesla

Elon Musk, CEO da Tesla – Imagem: Reprodução YouTube

A China começa a avançar em uma ideia que foi ridicularizada por Elon Musk, o bilionário CEO da fabricante de carros elétricos Tesla: o desenvolvimento de carros, caminhões e ônibus movidos a hidrogênio. O governo chinês inclusive passou a oferecer recompensas às cidades que atingirem as metas de adoção.

Musk passou anos zombando da ideia de usar células de combustível de hidrogênio em vez de baterias elétricas nos veículos verdes da próxima geração. “Células de combustível = bobagem vende”, publicou no Twitter o CEO da Tesla.

O Conselho de Estado da China informou que o país se concentrará na construção da cadeia de abastecimento de células de combustível e veículos movidos a hidrogênio. O presidente Xi Jinping definiu um prazo de 2030 para a China começar a reduzir as emissões de carbono.

A China tem como meta ter 1 milhão de veículos com célula de combustível em operação até 2030, de acordo com um plano de desenvolvimento de veículos de economia de energia elaborado pelas autoridades, apesar de apenas 2.700 desses carros terem sido vendidos no ano passado.

Elon Musk não está sozinho no ceticismo em relação às células de combustível. Elas são menos eficientes do que as baterias e o custo de construção de infraestrutura, como postos de abastecimento, é muito mais alto.

Os veículos com células de combustível “continuarão a ser um fracasso comercial nas próximas duas décadas”, escreveu a IDTechEx, uma empresa de pesquisa de Cambridge, na Inglaterra.

*Com informações da Bloomberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.